DR. CARLOS VINICIUS BUARQUE DE GUSMÃO

(11) 4210-0576     (11) 94499-0781    contato@ortopedistajoelho.com.br


Siga-nos

  

Artrose do joelho
O tempo passa e o seu joelho desgasta…

O que você acha que acontecerá se eu pegar duas pedras e ficar batendo uma contra a outra ininterruptamente? Isso! Elas vão se desgastar aos poucos.

Pense agora nas suas articulações. Nas articulações, existem ossos que estão em contato um com o outro. Na articulação do joelho, por exemplo, o fêmur (osso da coxa) e a tíbia (osso da perna) “batem” um contra o outro diariamente, sempre que nos locomovemos e fazemos alguma atividade física.

Esse processo contínuo de impacto entre os ossos que ocorre ao longo de toda a nossa vida DESGASTA a articulação e origina a artrose (também conhecida como osteoartrite). Por isso, essa doença é mais comum em IDOSOS. Essa é uma das razões porque os idosos frequentemente sentem dor1.

Voltando à comparação com as pedras, se eu bater as pedras com mais força, o desgaste aumenta. Do mesmo modo, pessoas OBESAS (excesso de peso) e pessoas que sofreram TRAUMAS (acidentes) no joelho estão mais propensas a desenvolver artrose2.

A artrose provoca DOR e DEFORMIDADE na articulação doente. Com o tempo, o joelho vai ficando "torto", a pessoa vai perdendo o movimento de dobrar e esticar o joelho, frequentemente surge edema (inchaço) no joelho, e a dor pode aumentar progressivamente.

Para a artrose do joelho existem várias opções de tratamento (tabela abaixo), o qual deve ser INDIVIDUALIZADO para cada paciente, pois depende da gravidade da doença e condições clínicas do paciente 3-5Procure seu especialista de joelho para definir a melhor opção de tratamento para o seu caso.

PRINCIPAIS MEDIDAS


 Fisioterapia

Perda de peso

Atividade física dirigida

Autocuidado

  

MEDIDAS COMPLEMENTARES


 Órteses

Medicamentos

Viscossuplementação

Tratamento por ondas de choque

Acupuntura

OPÇÕES DE CIRURGIAS


Artroscopia

Subcondroplastia

Osteotomias

Facetectomia da patela

Artroplastia (prótese de joelho) 


1. Arden N, Nevitt MC. Osteoarthritis: epidemiology. Best Pract Res Clin Rheumatol. 2006;20(1):3-25.

2. Richmond SA, Fukuchi RK,Ezzat A, Schneider G, Emery CA. Are joint injury, sport activity, physical activity, obesity, or occupational activities predictors for osteoarthritis? A systematic review. J Orthop Sports Phys Ther. 2013;43(8):515-B19.

3. McAlindon TE, Bannuru RR, Sullivan MC, Arden NK, Berenbaum F, Bierma-Zeinstra SM et al. OARSI guidelines for the non-surgical management of knee osteoarthritis. Osteoarthritis Cartilage. 2014;22(3):363-88.

4. Pisters MF, Veenhof C, Schellevis FG, De Bakker DH, Dekker J. Long-term effectiveness of exercise therapy in patients with osteoarthritis of the hip or knee: a randomized controlled trial comparing two different physical therapy interventions. Osteoarthritis Cartilage. 2010;18(8):1019-26

5. Zhang W, Moskowitz RW, Nuki G, Abramson S, Altman RD, Arden N et al. OARSI recommendations for the management of hip and knee osteoarthritis, part I: critical appraisal of existing treatment guidelines and systematic review of current research evidence. Osteoarthritis Cartilage. 2007;15(9):981-1000

 

Fale Comigo

R. Dona Adma Jafet , 115, Bela Vista - 01308-050 - Hospital Sírio-Libanês - São Paulo

Telefone:   (11) 4210-0576                (11) 94499-0781

E-mail: contato@ortopedistajoelho.com.br

ou preencha o formulario em nossa página de contato

Siga-nos

  

Newsletter

Assine nossa newsletter e mantenha-se bem informado.