cirurgia do ligamento cruzado anterior

Como é a recuperação da cirurgia do ligamento cruzado anterior?

O ligamento cruzado anterior é um dos ligamentos que mais sofre ruptura no joelho. Por mais que exista uma tentativa do nosso corpo de cicatrizar o ligamento, isso não ocorre de maneira adequada e pode ter implicações negativas para a qualidade de vida do paciente, como dor, instabilidade, dificuldade para realizar atividades esportivas que envolvem giro, entre outras. Por isso, é importante buscar atendimento com o ortopedista especialista em joelho para tratar adequadamente a lesão, seja de forma cirúrgica ou não cirúrgica. Em muitos casos, a cirurgia do ligamento cruzado anterior é a melhor solução.

Cirurgia do ligamento cruzado anterior: o que é preciso saber sobre essa cirurgia?

Essa importante cirurgia faz parte da rotina de ortopedistas do mundo todo e apresenta resultados satisfatórios. Seguindo o pós operatório corretamente, após cerca de 9 a 12 meses, o paciente pode voltar a fazer esportes de giro (i.e., que envolvem movimentos de pivô); mas antes disso, poderá recuperar as atividades habituais de baixa demanda (ex.: andar, caminhar, etc.), assim como antes da cirurgia. Porém, é muito importante que o paciente saiba que a cicatrização da cirurgia é um processo que demanda paciência, atenção e cuidado, respeitando os limites do corpo. Entenda mais sobre a recuperação da cirurgia do ligamento cruzado anterior:

Afinal, a recuperação é muito difícil?

Não, apenas precisa ser seguida com cuidado! Nas primeiras 4 semanas após a cirurgia, é recomendado que o paciente ande com o auxílio de muletas, permaneça em repouso relativo e retome progressivamente a atividade laboral, isso se a profissão não demandar esforços como carregamento de peso, agachamento e posições desconfortáveis. Nesses primeiros dias o foco é diminuir o inchaço (edema), recuperar a ativação do quadríceps e a extensão máxima do joelho.

Já quando o assunto é esporte, principalmente o futebol, é necessário paciência. Em 9 a 12 meses o paciente pode voltar a praticar esportes como anteriormente. Para tanto, é necessário realizar a reabilitação adequadamente, bem como “reaprender” a realizar o esporte, o que chamamos de treino pedagógico (ou educativo). Se o paciente for apressado e insistir no retorno precipitado ao esporte, poderá sofrer uma nova lesão do ligamento cruzado anterior.

Não há motivos para ter medo e se assustar. A recuperação pode ser considerada longa, mas se feita corretamente, aumenta-se a chance de sucesso, permitindo o retorno do paciente às atividades habitualmente realizadas antes da lesão.

É possível prevenir a lesão do ligamento cruzado anterior?

Boa parte das lesões que acontecem no ligamento cruzado anterior durante o esporte se dão sem contato com outro jogador, ou seja, por movimentos “inadequados” durante a execução do movimento, seja pela má posição do pé, um movimento brusco, paradas repentinas e outros movimentos imprecisos. 

Uma lesão como essa não pode ser prevista, mas existem alguns fatores que podem diminuir o risco de sua ocorrência, como fortalecer e alongar a musculatura da coxa e core abdominal, trabalhar o equilíbrio e treinar o gesto esportivo (i.e, o movimento).

É importante o acompanhamento com um ortopedista especialista em joelho para evitar lesões, tratá-las e recuperar-se após cirurgias!

Conte com Dr. Carlos Vinícius

Tanto a cirurgia como o processo pré e pós operatório é feito pelo Dr. Carlos Vinícius e você pode contar com ele!  Com mais de 10 anos de atuação, Dr Carlos Vinícius possui experiência comprovada e se mantém sempre atualizado para oferecer o que há de melhor aos pacientes, sempre baseado na literatura médica especializada.. Entre em contato e agende sua consulta! 

Dr. Carlos Vinicius Ortopedista SP

Sobre o Dr. Carlos Vinícius

O Dr. Carlos Vinícius é referência no tratamento por ondas de choque em São Paulo. Formado há mais de 10 anos pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), se especializou em cirurgia do joelho pela Universidade de São Paulo (USP) e finalizou seu doutorado em Ciências da Cirurgia também pela UNICAMP.

Saiba mais

Compartilhe:

Facebook
WhatsApp
Telegram
LinkedIn