capsulite adesiva

Ondas de choque para ombro rígido (capsulite adesiva)


A capsulite adesiva é uma moléstia que faz você perder, pouco a pouco, a capacidade de movimentar o ombro. A doença também é conhecida como ombro rígido ou ombro congelado

Isso pode ocorrer de duas formas. A primeira é sem causa aparente. A segunda é decorrente de alguma doença que provoca dor no ombro (ex.: tendinite do manguito, tendinite calcária, ruptura dos tendões do manguito e artrose no ombro [glenoumeral ou acromioclavicular]).


SINTOMAS DA CAPSULITE ADESIVA (OMBRO RÍGIDO OU CONGELADO)


Você começa a ter dor para movimentar o ombro, mesmo se alguém tentar te ajudar a mexer o ombro. Isso pode acontecer “do nada”, ou durante uma crise de dor por algum problema do ombro.

Pra evitar sentir dor, você passa a mobilizar cada vez menos o ombro. Com isso, você perde ainda mais movimento até o ponto do seu ombro ficar rígido, congelado. Daí, vem o nome “ombro rígido” ou “ombro congelado”.

A parte boa é que a doença é autolimitada; i.e., depois de um tempo, melhora espontaneamente. O duro é que esse tempo normalmente leva até 2 anos…

Outra informação otimista é que, se você fizer o tratamento convencional, existe cerca de 90% de chance de você melhorar, embora seja um processo bem lento.


TRATAMENTO CONVENCIONAL PARA CAPSULITE ADESIVA (OMBRO RÍGIDO OU CONGELADO)


O tratamento inicial da capsulite adesiva consiste em:

  • Fisioterapia
  • Analgésicos
  • Anti-inflamatórios
  • Infiltração de medicamento local
  • Manipulação sob anestesia geral: esta é utilizada após 3-6 meses de tratamento convencional sem o sucesso esperado

Apesar da eficácia de 90%, o problema do tratamento convencional é que os benefícios demoram pra acontecer. Eles começam a aparecer somente após 1 mês do tratamento e demoram cerca de 3-6 meses para atingir o pico de resultado positivo.

Para acelerar os resultados, tem sido utilizado o tratamento com ondas de choque.


TRATAMENTO COM ONDAS DE CHOQUE PARA CAPSULITE ADESIVA (OMBRO RÍDIGO OU CONGELADO)


Em aproximadamente 70% dos casos, as ondas de choque melhoram de mais de 50% da dor do paciente já na primeira semana de tratamento, chegando a mais de 80% de melhora da dor após 1 mês de tratamento.

Além disso, nos estudos observa-se que as ondas de choque também melhoram a mobilidade do ombro já na primeira semana após o tratamento. 

Por fim, quando comparamos o resultado das ondas de choque com o tratamento convencional, observamos que 1 mês de tratamento com as ondas de choque provê resultados superiores a mais de 3 meses de tratamento convencional.


COMO É O TRATAMENTO COM ONDAS DE CHOQUE NA CAPSULITE ADESIVA (OMBRO RÍGIDO OU CONGELADO)


Esse tratamento é não invasivo e consiste na aplicação de ondas de ultrassom com uma potência maior. É importante ressaltar que as ondas de choque não têm nada a ver com o “choquinho” da fisioterapia. É um procedimento realizado pelo ortopedista.

A sessão ocorre no próprio consultório do ortopedista, sem necessidade de anestesia geral. Podemos também utilizar a estratégia de somar os benefícios das ondas de choque com a manipulação do ombro. Nesse caso, aí sim, é necessário realizar o procedimento sob anestesia geral por conta da manipulação do ombro. 

Recomendo sempre ao paciente continuar fazendo o tratamento convencional; i.e., a fisioterapia, o alongamento, etc. Isso melhora ainda mais os resultados do tratamento e evita recorrência da doença.

Acha que pode ser útil pra você? Verifique com um ortopedista especialista se você tem indicação para utilizar as ondas de choque no tratamento da capsulite adesiva do ombro.

Dr. Carlos Vinicius Ortopedista SP

Sobre o Dr. Carlos Vinícius

O Dr. Carlos Vinícius é referência no tratamento por ondas de choque em São Paulo. Formado há mais de 10 anos pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), se especializou em cirurgia do joelho pela Universidade de São Paulo (USP) e finalizou seu doutorado em Ciências da Cirurgia também pela UNICAMP.

Saiba mais

Compartilhe:

Facebook
WhatsApp
Telegram
LinkedIn