ligamento cruzado anterior (LCA)

4 formas de se romper o ligamento cruzado anterior (LCA) sem contato


Essa é a forma mais comum de lesão do ligamento cruzado anterior (LCA): SEM contato nenhum! Isso é tão surpreendente pro paciente que muitos falam: “Nossa, mas foi uma coisa tão besta!”. A despeito disso, existem formas mais graves de se romper o LCA sem contato e falarei sobre todas elas nesse artigo.

Um trauma sem contato é aquela situação em que você se machuca sem o contato de uma outra pessoa ou objeto com o seu corpo. Em outras palavras, você se machuca sozinho.O interessante é que mesmo sozinho, as forças geradas dentro do seu joelho são suficientemente fortes pra romper o LCA.


Existem 4 formas básicas disso ocorrer:


PRIMEIRA FORMA


Essa é a mais comum de todas e acontece, principalmente, quando você está enfrentando alguém durante algum esporte (ex.: futebol, basquete, handebol). Isso não impede que ocorra em outras situações como tênis, dança, etc.

Nessa situação, você projeta seu joelho pra frente e, rapidamente, muda de direção, gerando duas forças. Uma que chamamos de valgo, e outra que chamamos de rotação externa da tíbia (osso da perna) sobre o fêmur (osso da coxa). Traduzindo, seu joelho cai pra dentro e o pé gira pra fora. Esse movimento arrebenta o LCA e você não consegue mais jogar.


SEGUNDA FORMA


Parecida com a primeira, mas o movimento é o contrário. Em vez do joelho fazer um valgo e rodar externamente, produz-se uma força em varo e outra em rotação interna. Traduzindo, o joelho cai pra fora e o pé roda pra dentro.

Esse mecanismo também é bastante comum em situações de enfrentamento, como esquivas do karate e movimentos da capoeira. Ele pode ocorrer também em situações sem enfrentamento, como tênis de mesa, squash e aquela pisada em “falso”.


TERCEIRA FORMA


A terceira e a quarta formas costumam ocorrer de modo mais dramático. Na terceira forma, o seu joelho é sujeito a uma força muito grande que empurra a perna pra frente. Isso é diferente das outras formas porque não envolve movimentos de torção. A situação mais típica é uma queda após algum salto, por exemplo na prática de voleibol. A maneira como você aterrissa pode tracionar demais o LCA, que rompe.

Outros exemplos são o carregamento excessivo de peso e a obesidade mórbida, que podem, inclusive, levar à ruptura dos tendões do joelho (quadricipital e patelar) e de outros ligamentos (os colaterais medial e lateral).


QUARTA FORMA


Felizmente, é menos comum, pois costuma ocorrer em episódios bem dramáticos, como após um escorregão e quedas. Essa forma pode estar associada a lesões graves da principal artéria que leva sangue para a perna, a artéria poplítea.

Nesta forma, ocorre a hiperextensão do joelho, ou seja, ele estica além de suas capacidades e acaba arrebentando os tecidos do joelho. Um dos primeiros tecidos a arrebentar é o LCA. Esse tipo de lesão pode ocorrer em certos esportes como o beisebol e ginástica olímpica.

Descrevi aqui as formas básicas de ruptura do ligamento cruzado anterior sem contato. Se você machucou seu joelho, não deixe de se consultar com o ortopedista especialista. Cuide-se e previna-se!

Dr. Carlos Vinicius Ortopedista SP

Sobre o Dr. Carlos Vinícius

O Dr. Carlos Vinícius é referência no tratamento por ondas de choque em São Paulo. Formado há mais de 10 anos pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), se especializou em cirurgia do joelho pela Universidade de São Paulo (USP) e finalizou seu doutorado em Ciências da Cirurgia também pela UNICAMP.

Saiba mais

Compartilhe:

Facebook
WhatsApp
Telegram
LinkedIn