geno-valgo

Geno Valgo: O que é, diagnóstico e tratamento

O que é o Geno Valgo

O Geno Valgo, também conhecido como joelho em valgo, é uma condição em que os joelhos se inclinam para dentro, resultando em um espaço maior entre os tornozelos quando os pés estão juntos. Isso gera dificuldade para andar, quedas frequentes, pode causar desconforto, dor e até mesmo impactar a postura do indivíduo.

Eixo Mecânico e Eixo Anatômico

O eixo mecânico refere-se à linha imaginária que passa pelo centro da cabeça do fêmur até o centro do tornozelo, quando o indivíduo está em pé. Em uma situação normal, esse eixo deveria passar pelo centro do joelho, distribuindo uniformemente o peso sobre a articulação e os ossos da perna.

Já o eixo anatômico é a linha que passa pelo centro da diáfise do fêmur e da tíbia, os principais ossos da perna. Quando o Geno Valgo está presente, o eixo mecânico é desviado para fora, ou seja, para lateral, fazendo com que os joelhos se aproximem um do outro enquanto os tornozelos se afastam. Isso cria uma deformidade em que os joelhos ficam mais próximos mesmo quando os pés estão separados.

Esse desvio do eixo mecânico pode causar sobrecarga em certas áreas do joelho, aumentando o risco de lesões de menisco, ligamentos e desgaste da cartilagem. Por isso, é importante entender e corrigir essa deformidade para evitar complicações e melhorar a função do joelho afetado pelo Geno Valgo.

Quais os riscos do Joelho em Valgo?

O joelho em valgo provoca o afrouxamento dos ligamentos mediais (internos do joelho), desgaste da cartilagem articular na região lateral (externa) do joelho e no menisco lateral. Por conta disso, gera-se certa instabilidade na articulação do joelho e dores crônicas. Além disso, afeta a marcha e a distribuição de peso ao caminhar, levando a problemas posturais e musculares.

Diagnóstico clínico do Geno Valgo

O diagnóstico do Geno Valgo é feito por um médico ortopedista, que realizará um exame clínico para avaliar o alinhamento dos membros inferiores, a amplitude de movimento das articulações e a presença de sintomas como dor, inchaço ou instabilidade. Para auxiliar no diagnóstico, realizamos uma radiografia panorâmica de todo o membro da pessoa para quantificar o grau de valgismo do joelho e programar o tratamento.

Tratamento para Geno Valgo

O tratamento para o Geno Valgo varia de acordo com a gravidade da condição e as necessidades individuais do paciente. Algumas opções de tratamento incluem:

  1. Palmilha: Palmilhas ortopédicas podem ajudar a compensar o distúrvio de  alinhamento dos joelhos, reduzindo a pressão sobre os mesmos.
  2. Joelheiras: O uso de joelheiras pode proporcionar suporte adicional à articulação do joelho, ajudando a aliviar a dor e a estabilizar o joelho, inclusive durante atividades físicas.
  3. Osteotomia: Em casos mais graves, pode ser recomendada uma osteotomia, procedimento cirúrgico que realinha os ossos do joelho para corrigir a deformidade. A osteotomia pode ser realizada no osso da tíbia, do fêmur ou em ambos, dependendo de como é a deformidade do membro.
  4. Prótese: Em casos de artrose no joelho, em que há o desgaste da cartilagem, a colocação de uma prótese de joelho pode ser necessária para restaurar a função da articulação e, ao mesmo tempo, realinhar todo o membro.
  5. Transplante de cartilagem: Em casos de lesões na cartilagem junto com a deformidade em valgo do joelho, o transplante de cartilagem pode ser uma opção para auxiliar no tratamento.
  6. Epifisiodese: Em pacientes em fase de crescimento com Geno Valgo, a epifisiodese pode ser realizada para interromper o crescimento ósseo em determinadas regiões do joelho e, assim, corrigir a deformidade.

 

Agende agora sua consulta com o Dr. Carlos Vinícius e comece a sua jornada rumo a uma vida mais ativa.

Dr. Carlos Vinicius Ortopedista SP

Sobre o Dr. Carlos Vinícius

O Dr. Carlos Vinícius é referência no tratamento por ondas de choque em São Paulo. Formado há mais de 10 anos pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), se especializou em cirurgia do joelho pela Universidade de São Paulo (USP) e finalizou seu doutorado em Ciências da Cirurgia também pela UNICAMP.

Saiba mais

Compartilhe:

Facebook
WhatsApp
Telegram
LinkedIn