Instabilidade Patelar

Instabilidade Patelar: O que é, Causas e Tratamento

Introdução

A instabilidade patelar é uma condição que afeta muitas pessoas, especialmente mulheres jovens, gerando desconforto e impactando sobremaneira a qualidade de vida. Mas o que é instabilidade patelar e quando a cirurgia é necessária? Vamos explorar em detalhes neste artigo.

O que é Instabilidade Patelar?

A instabilidade patelar ocorre quando a patela (rótula) não se move adequadamente na tróclea do fêmur, geralmente deslizando para fora do seu alinhamento natural. Isso pode causar dor, desconforto, perda de força  e, em casos mais graves, a incapacidade de utilizar o joelho de forma eficaz.

Causas da Instabilidade Patelar

Esta condição é frequentemente causada por um conjunto de alterações anatômicas e estruturais, como:

  • Patela alta
  • Excesso de rotação da tíbia ou do fêmur
  • Displasia de tróclea (alteração no formato da tróclea)
  • Displasia da patela (alteração no formato da patela)
  • Joelho valgo
  • Frouxidão ligamentar

O problema mais significativo da instabilidade patelar é o potencial de luxação da patela, que é quando a patela sai do lugar. Isso  podelesar a cartilagem da patela ou da tróclea e produzir um grande dano ao joelh

Além disso, algumas pessoas com instabilidade patelar podem ter tanta deformidade no membro afetado que os vetores de força do quadríceps se alteram, resultando em perda de força para estender o joelho, ocasionando diversos episódios de queda e dor no joelho.

Opções de Tratamento para Instabilidade Patelar

O tratamento é direcionado para a causa específica do problema. Por exemplo:

  • Joelho Valgo: Pode exigir intervenções para corrigir o alinhamento do joelho.
  • Patela Alta: Correções cirúrgicas podem ser necessárias para reposicionar a patela.
  • Excesso de rotação da tíbia: Procedimento cirúrgico para corrigir a rotação da tíbia

Por isso que, antes de determinar o tratamento do paciente, é necessário realizar uma bateria de exames para identificar as alterações anatômicas do joelho. Normalmente, são solicitados diversos tipos de radiografias, tomografia computadorizada e ressonância magnética.

Tipos de Tratamento Não Cirúrgico

  • Infiltrações de Remédios: Corticoides ou ácido hialurônico podem ser injetados para aliviar a dor e a inflamação.
  • Ondas de Choque: Este tratamento pode estimular a cicatrização da cartilagem e melhorar a dor muscular.
  • Fisioterapia: Exercícios específicos para fortalecer os músculos do joelho.

Abordagem Cirúrgica da Instabilidade Patelar

Em casos de luxações recidivantes, ou seja, quando a patela sai do lugar diversas vezes, as seguintes abordagens cirúrgicas podem ser consideradas:

  • Artroscopia: Para realizar o realinhamento de tecidos moles do joelho, permitindo a melhor movimentação  da patela.
  • Realinhamento Patelar: São procedimentos do joelho que envolvem a realização de osteotomias na tíbia ou no fêmur de modo a corrigir os distúrbios rotacionais, angulares e de posicionamento dos ossos do joelho.
  • Reconstrução Ligamentar: Para refazer os ligamentos rompidos durante os episódios de luxação patelar.

O que Acontece Se Não Operar?

Ignorar os sinais desta condição pode levar a problemas sérios, como:

  • Danos permanentes à cartilagem da patela e da tróclea
  • Redução progressiva da mobilidade
  • Perda de força na região do joelho
  • Dificuldade em realizar atividades diárias simples como andar, subir e descer escadas
  • Dificuldade de realizar esportes

Conclusão

Instabilidade patelar é uma condição complexa que requer um diagnóstico preciso e um plano de tratamento personalizado. O não tratamento pode levar a sérias complicações, enquanto o tratamento adequado – que pode incluir cirurgia – pode oferecer alívio duradouro e melhor qualidade de vida.

Você possui Instabilidade Patelar?

Faça uma avaliação com o Dr. Carlos Vinícius!

Dr. Carlos Vinicius Ortopedista SP

Sobre o Dr. Carlos Vinícius

O Dr. Carlos Vinícius é referência no tratamento por ondas de choque em São Paulo. Formado há mais de 10 anos pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), se especializou em cirurgia do joelho pela Universidade de São Paulo (USP) e finalizou seu doutorado em Ciências da Cirurgia também pela UNICAMP.

Saiba mais

Compartilhe:

Facebook
WhatsApp
Telegram
LinkedIn