lesão do LCA

Principais formas de lesão do LCA


A lesão do ligamento cruzado anterior (LCA) ocorre de múltiplas formas: jogando bola, basquete, vôlei, tênis; após queda de moto; dançando; etc. Se olharmos o que essas causas têm em comum, conseguiremos juntá-las em dois grupos: lesões com e sem contato.


LESÕES COM CONTATO


São aquelas em que você se choca contra alguém ou algum objeto. Esse choque força a sua tíbia (osso da perna) de uma maneira que tensiona tanto o LCA, que ele não aguenta, e rompe.

Nessa situação, é comum haver lesão de outras estruturas porque você sofre um trauma direto (pancada) no joelho. Em virtude disso, além da lesão do LCA, você pode sofrer também fraturas, lesão de outros ligamentos, machucados na pele, entre outros.

LESÕES SEM CONTATO

Nelas você se machuca sozinho, sem nada se chocar contra seu corpo. É o famoso “dei um mal jeito”. Nesse caso, você faz um movimento exagerado e anormal com o joelho, estressa muito o ligamento e ele rompe.

Um exemplo clássico é no futebol: você está correndo com a bola, depara-se com o adversário e faz um movimento de drible para ultrapassá-lo. Quando executa esse movimento, sua tíbia torce sobre o fêmur (osso da coxa) e isso rompe o LCA.

Diferente do trauma com contato, a energia do trauma sem contato é menor. Por isso, a chance de ocorrer outras lesões além do LCA é menor. Mas nada impede da energia ser maior e você machucar mais coisas. Em qualquer uma das situações, não deixe de buscar assistência de um ortopedista especialista. Cuide-se e previna-se!

Dr. Carlos Vinicius Ortopedista SP

Sobre o Dr. Carlos Vinícius

O Dr. Carlos Vinícius é referência no tratamento por ondas de choque em São Paulo. Formado há mais de 10 anos pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), se especializou em cirurgia do joelho pela Universidade de São Paulo (USP) e finalizou seu doutorado em Ciências da Cirurgia também pela UNICAMP.

Saiba mais

Compartilhe:

Facebook
WhatsApp
Telegram
LinkedIn