ligamento cruzado posterior

Qual o problema de não se operar o ligamento cruzado posterior (LCP)?


Antes de mais nada, preciso te informar que nem sempre é necessário operar o ligamento cruzado posterior após sua ruptura. Alguns casos podem ser tratados sem cirurgia, pois ele pode cicatrizar de maneira suficiente a manter uma boa estabilidade do seu joelho.

Contudo, há casos em que a cirurgia é necessária para que você não sofra as consequências futuras. O problema de não fazer a cirurgia nestes casos é ter dor no joelho e artrose. A artrose é a destruição da articulação.

Quando a artrose está se “formando”, você sente pouca dor. Por isso, se você for daqueles que estão fugindo da cirurgia, pode parecer que está tudo bem hoje. Mas, com o passar do tempo, a dor aumenta progressivamente, e o joelho pode ficar deformado.

No final das contas, as pessoas que desenvolvem artrose podem necessitar de uma cirurgia de maior complexidade, que é a artroplastia total de joelho, ou seja, uma cirurgia para colocar prótese.

Então, veja que se, hoje, você tentar fugir da cirurgia, amanhã você provavelmente terá que fazer outra, de maior complexidade e com maior risco de complicações. Portanto, caso você tenha lesão do ligamento cruzado posterior, consulte-se com o ortopedista especialista em joelho e siga o tratamento proposto.

Cuide-se e previna-se!O Dr. Carlos Vinicius Buarque de Gusmão é ortopedista, especialista em Joelho, ondas de choque e Tratamentos Minimamente Invasivos (infiltração, denervação, PRP e Bloqueio dos geniculares) e atende em São Paulo, na Vila Mariana e no Morumbi. Se quiser tirar suas dúvidas, clique aqui

Dr. Carlos Vinicius Ortopedista SP

Sobre o Dr. Carlos Vinícius

O Dr. Carlos Vinícius é referência no tratamento por ondas de choque em São Paulo. Formado há mais de 10 anos pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), se especializou em cirurgia do joelho pela Universidade de São Paulo (USP) e finalizou seu doutorado em Ciências da Cirurgia também pela UNICAMP.

Saiba mais

Compartilhe:

Facebook
WhatsApp
Telegram
LinkedIn