Downloader.la-6421b2fe70f49

Vamos falar sobre gota e pseudogota?

O que é a gota?

A gota é uma doença inflamatória que acomete as articulações e ocorre quando a taxa de ácido úrico no sangue está em níveis acima do normal. O aumento nas taxas de ácido úrico no sangue pode ocorrer tanto pela produção excessiva quanto pela eliminação deficiente da substância.  

Em geral, a gota afeta homens entre 40 e 50 anos, principalmente em indivíduos com sobrepeso ou obesos, com vida sedentária, que fumam ou bebem com frequência;, no entanto, a doença pode também afetar mulheres, especialmente na faixa etária de 60 anos.

Quais as articulações afetadas na gota?

As principais articulações afetadas são:

  • Primeira metatarsofalangeana, ou seja o hálux, que é o dedão do pé
  • Joelho
  • Tornozelo
  • Cotovelo

Crise aguda de gota

A crise de gota é aquela situação em que você tem muita dor na articulação, com inchaço (derrame articular), aumento da temperatura da junta e dificuldade para movimentar. 

Ela ocorre porque seu sistema imune (sistema de defesa do corpo) entende que os cristais de ácido úrico estão atacando seu corpo. Desse modo, o sistema imune tenta remover os cristais, mas isso gera uma inflamação muito grande que acaba destruindo a articulação. Por isso, se a gota não for tratada, você pode ficar com a articulação deformada e destruída. 

Quais são os sintomas?

Com o aumento da concentração de ácido úrico no sangue, ocorre a deposição de cristais nos tecidos, principalmente nas articulações, causando inflamação e consequentemente dor e inchaço.

A principal característica da gota são as crises recorrentes de artrite aguda, provocadas pela precipitação, de cristais de ácido úrico na articulação, provocando dor intensa, principalmente durante a madrugada. 

Nos casos em que a pessoa não trata adequadamente a gota, os cristais podem se acumular na articulação, formando “caroços” que chamamos de tofos gotosos. Além disso, a articulação perde movimento, fica deformada e é destruída.

O que pode desencadear as crises de gota?

  • Ingestão de álcool, em especial o vinho tinto e a cerveja; 
  • Dieta rica em determinados tipos de alimentos (ricos em purina), por exemplo após um churrasco; 
  • Trauma físico (pancadas); 
  • Cirurgias; 
  • Quimioterapia; 
  • Uso de diurético.

Como é feito o diagnóstico?

O diagnóstico da gota é feito após uma análise do histórico clínico do paciente, associada a exames que detectam níveis elevados de ácido úrico no sangue. Exames de imagem, como tomografia e ultrassonografia, também podem auxiliar no diagnóstico.

Qual é o tratamento?

O tratamento é feito pelo ortopedista e reumatologista em conjunto. Na crise aguda de gota, quando a pessoa está com dor intensa,  o ortopedista e o reumatologista podem prescrever medicamentos anti-inflamatórios por boca ou pela veia (endovenosa), e pode realizar injeções dentro da articulação (ex.: proloterapia, corticoide, ácido hialurônico) 

Pode ser necessário também que o ortopedista realize o desbridamento cirúrgico da articulação, que consiste numa cirurgia para “lavar” a articulação e remover os cristais de ácido úrico bem como o tecido inflamado. Essa cirurgia pode ser realizada de forma minimamente invasiva, por meio da artroscopia, ou de forma aberta com um corte um pouco maior.

Após controlar a crise aguda de gota, o reumatologista prescreve medicamentos para evitar novas crises. Além do uso de medicamentos para o controle da doença, é fundamental que o paciente mude seu estilo de vida e adote hábitos mais saudáveis. 

Dicas para controlar a gota:

  • Evitar o consumo de frutos do mar, sardinha, miúdos (rim e fígado), excesso de carne vermelha e pele de aves quando os níveis de ácido úrico estiverem altos porque você pode desencadear uma crise. Sob tratamento, esses alimentos podem ser ingeridos sem exagero
  • O consumo de bebidas alcoólicas também pode ser feito sem exageros quando os níveis de ácido úrico estiverem controlados
  • Evitar uma dieta hipercalórica, pois leva à obesidade que é um fator de risco para os portadores de gota, além do excesso de peso sobrecarregar as articulações inflamadas
  • Aumentar o consumo de água
  • Procurar o tratamento e acompanhamento médico adequado caso haja doenças associadas como hipertensão arterial, diabetes, etc.

Pseudogota 

O que é?                                                                                                            

A pseudogota é uma forma de artrite causada pelo depósito de cristais de pirofosfato de cálcio nas articulações. O termo pseudogota é utilizado devido às crises inflamatórias que ocorrem nos pacientes serem similares àquelas da gota. A diferença é que o cristal da pseudogota é diferente do cristal da gota.

Causas 

A pseudogota é causada por depósitos de cristais compostos de pirofosfato de cálcio em tecidos do corpo humano, em especial nas cartilagens. Geralmente, a formação de cristais acontece sem uma razão específica, diferentemente da gota, que se desenvolve a partir do excesso de ácido úrico no sangue do paciente.  

Entretanto, a pseudogota pode ser causada devido a um padrão familiar de desordens metabólicas e deficiências enzimáticas. Também podem ser associadas a patologias da tireóide ou das glândulas paratireoides.

Principais características

A pseudogota é mais comum entre idosos, atingindo aproximadamente 3% das pessoas após os 60 anos e cerca de 50% aos 90 anos. A pseudogota pode contribuir para a destruição da articulação e promover a incapacidade definitiva da região afetada. A articulação mais afetada é o ,joelho. 

Diagnóstico

É feito pelo exame de pesquisa de cristais no  líquido sinovial (de dentro da articulação), e radiografias ou ressonância demonstrando imagem de calcificações em tecidos moles (depósito de cristas de pirofosfato e cálcio nas articulações).

Tratamento

O tratamento também é feito pelo ortopedista e reumatologista em conjunto. A crise aguda da pseudogota é tratada igual a gota aguda, ou seja, com o uso de anti-inflamatórios não hormonais, corticosteróides, infiltração dentro da articulação (injeção de proloterapia, ácido hialurônico, corticoide, etc) e cirurgia para desbridamento da articulação. O objetivo é melhorar a dor e prevenir a destruição da articulação.

Dr. Carlos Vinicius Ortopedista SP

Sobre o Dr. Carlos Vinícius

O Dr. Carlos Vinícius é referência no tratamento por ondas de choque em São Paulo. Formado há mais de 10 anos pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), se especializou em cirurgia do joelho pela Universidade de São Paulo (USP) e finalizou seu doutorado em Ciências da Cirurgia também pela UNICAMP.

Saiba mais

Compartilhe:

Facebook
WhatsApp
Telegram
LinkedIn