Estalo-no-joelho-capa

Estalos no Joelho: O que fazer?

Os estalos no joelho são uma queixa comum entre pessoas de todas as idades. Eles podem ocorrer durante movimentos simples, como dobrar e esticar a perna, ou durante atividades físicas mais intensas. Embora muitas vezes sejam inofensivos, em alguns casos, esses estalos podem ser um sinal de problemas mais graves. Neste artigo, vamos explorar as causas dos estalos no joelho, quando se preocupar e procurar um ortopedista, além dos tratamentos disponíveis.

O que são os estalos no joelho?

Os estalos no joelho, também conhecidos como crepitação articular, são sons ou sensações de deslocamentos que ocorrem quando você move a articulação do joelho. Esses estalos podem ser acompanhados por dor, travamento ou desconforto, mas muitas vezes ocorrem sem causar qualquer incômodo. A crepitação pode ser causada por vários fatores, incluindo alterações nas estruturas articulares, presença de corpos livres articulares ou sobrecarga dos músculos e tendões ao redor do joelho.

 

 

Como funciona e quais suas causas?

Os estalos no joelho podem ocorrer por diferentes motivos:

  • Desgaste da Cartilagem (artrose): Com o envelhecimento, a cartilagem que reveste as articulações pode se desgastar, levando a um atrito maior entre os ossos e, consequentemente, aos estalos.
  • Lesão de cartilagem: Pedaços da cartilagem podem se destacar no joelho e formar corpos livres, que funcionam como pedras soltas no joelho e que fazem barulho quando você se movimenta.
  • Lesões Meniscais: Lesões nos meniscos, que são estruturas de fibrocartilagem que atuam como amortecedores no joelho, podem causar estalos, especialmente durante movimentos de torção.
  • Alterações anatômicas: Distúrbios da anatomia, como a displasia de tróclea e patela alta, podem alterar a mecânica do joelho, produzindo movimentos anormais que geram sons.
  • Tendinite e Bursite: Inflamações nos tendões (tendinite) ou nas bursas (bursite), que são pequenas bolsas cheias de líquido que reduzem o atrito entre os tecidos, também podem causar estalos.
  • Tumores: Lesões tumorais como a condromatose sinovial podem formar corpos livres articulares que também geram crepitações.

Quando se preocupar e procurar um Ortopedista?

Embora muitos casos de estalos no joelho não sejam motivo de preocupação, é importante ficar atento aos seguintes sinais de alerta:

  • Dor Persistente: Se os estalos forem acompanhados por dor persistente ou crescente.
  • Inchaço: Presença de inchaço no joelho.
  • Dificuldade de Movimento: Dificuldade em mover o joelho ou realizar atividades cotidianas.
  • Histórico de Lesão: Se você já teve uma lesão no joelho anteriormente.
  • Travamento: A sensação do joelho ficar travado durante ou após um estalido é preocupante pois indica a presença de lesão no joelho.

Nesses casos, é fundamental procurar um ortopedista para uma avaliação detalhada.

Tratamentos para estalos no joelho

O tratamento para os estalos no joelho depende da causa subjacente. Algumas opções incluem:

  • Fisioterapia: Exercícios específicos para fortalecer os músculos ao redor do joelho,melhorar a estabilidade articular e diminuir a inflamação.
  • Medicação: Uso de medicamentos anti-inflamatórios para reduzir a dor e a inflamação.
  • Injeções: Infiltrações com corticoide, ácido hialurônico, plasma rico em plaquetas ou células-tronco podem ajudar a diminuir a inflamação e melhorar o estalo.
  • Intervenção cirúrgica: Em casos mais graves, pode ser necessária a intervenção cirúrgica, como artroscopia, osteotomia e a artroplastia (prótese) para reparar lesões meniscais, tratar distúrbios da cartilagem ou outras estruturas danificadas.

É possível prevenir os estalos no joelho?

Embora nem sempre seja possível prevenir os estalos no joelho, algumas medidas podem ajudar a reduzir o risco:

  • Manter um Peso Saudável: O excesso de peso aumenta a carga sobre os joelhos, contribuindo para o desgaste articular.
  • Praticar Atividade Física Regular: Exercícios fortalecem os músculos ao redor do joelho, proporcionando maior estabilidade.
  • Realizar Exercícios Corretamente: Evitar movimentos que sobrecarreguem as articulações e buscar orientação profissional.
  • Cuidar das Lesões: Tratar lesões precocemente para evitar complicações.

Conclusão

Os estalos no joelho podem ser inofensivos ou indicativos de problemas mais sérios. Compreender suas causas e saber quando procurar ajuda médica é essencial para manter a saúde dos joelhos. Adotar um estilo de vida saudável e seguir as orientações de um profissional de saúde são passos importantes para prevenir e tratar essa condição.

Dr. Carlos Vinicius Ortopedista SP

Sobre o Dr. Carlos Vinícius

O Dr. Carlos Vinícius é referência no tratamento por ondas de choque em São Paulo. Formado há mais de 10 anos pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), se especializou em cirurgia do joelho pela Universidade de São Paulo (USP) e finalizou seu doutorado em Ciências da Cirurgia também pela UNICAMP.

Saiba mais

Compartilhe:

Facebook
WhatsApp
Telegram
LinkedIn